Imunoglobulina anti-Rh

Indicação:

A imunoglobulina anti-Rh não é uma vacina. É um anticorpo pronto, obtido a partir de sangue humano, que neutraliza o fator Rh.

É indicada para a prevenção da eritroblastose fetal (ou doença hemolítica do recém-nascido) em mulheres do grupo sanguíneo Rh negativo grávidas de bebês Rh-positivo e em caso de transfusão sanguínea com sangue incompatível em pessoas Rh negativo.

Quem pode usar:

Pode ser aplicada somente com prescrição do obstetra, em gestantes com grupo sanguíneo Rh-negativo.

Esta imunoglobulina está também indicada a pessoas do grupo sanguíneo Rh-negativo que inadvertidamente receberam transfusão de sangue Rh-positivo ou outros produtos contendo células vermelhas de sangue Rh-positivo (transfusão incompatível).

Contraindicações:

É contraindicada em caso de hipersensibilidade (anafilaxia) a imunoglobulinas humanas (anticorpos) ou qualquer um dos componentes do produto.

Não pode ser administrada em recém-nascidos e em indivíduos Rh-positivos.

Esquema de doses:

Em gestantes Rh negativas:

  • Durante a gestação: uma dose de 300 microgramas (1500 UI) entre a 28ª e a 30ª semana de gestação.
  • No pós-parto: administração intravenosa (ainda na maternidade).
  • Deve ser administrada o mais breve possível, dentro de 72 horas após o parto, mesmo nos casos em que houve profilaxia durante a gestação.
  • Após complicações da gravidez: em caso de intervenções e incidentes ocorridos até 12 semanas de gestação, por injeção intravenosa ou intramuscular, o mais cedo possível e no máximo 72 horas após o evento de risco.
Eventos adversos:

Os eventos mais comuns são: dor e sensibilidade no local da injeção.

Via de aplicação:

é aplicada por via intramuscular ou intravenosa, a critério médico.